Programas
Campua.png

MULHERES MIL

Resultado da parceria firmada entre o Brasil e o Canadá, o programa Mulheres Mil foi implantando em 2012 no Campus Seabra do IFBA com o objetivo de oferecer qualificação profissional e cidadã para mulheres, a partir de 18 anos, com ensino fundamental completo ou em conclusão, moradoras de comunidades com baixo índice de desenvolvimento humano e integrantes do Território de Cidadania. A seleção consistiu na aplicação de questionário socioeconômico e entrevista domiciliar, realizadas durante visitas às localidades e reuniões com entidades civis populares.

Entre as formações ofertadas, estiveram artesanato e sustentabilidade; técnicas de reciclagem e empreendedorismo; processamento de alimentos derivados da mandioca. Ao todo, quase 200 mulheres dos povoados Tenda, Baixãozinho (quilombola) e Barro Vermelho, ao lado dos municípios de Brota de Macaúbas e Souto Soares, receberam certificação, até o final de 2014, quando as últimas atividades foram finalizadas no campus. 

Com carga horária de 180h, as formações têm, em média, duração de quatro meses, com disciplinas específicas e gerais, voltadas para diferentes áreas de conhecimento, como língua portuguesa, matemática, informática, relações interpessoais, cidadania e direito da mulher, economia solidária, segurança, saúde e primeiros socorros, meio ambiente e sustentabilidade.

O Mulheres Mil faz parte das ações do programa Brasil Sem Miséria, articulado com a meta de erradicação da pobreza extrema, estabelecida pelo governo federal. Implantado inicialmente em 2007 como projeto-piloto em 13 estados das regiões Norte e Nordeste do país, por meio de parceria com colleges canadenses, já contribuiu com a formação de mais de mil mulheres, nas áreas de turismo e hospitalidade, gastronomia, artesanato, confecção e processamento de alimentos.

MMMIL


PRONATEC

De 2012 a 2014, o Campus Seabra ofereceu mais de 50 cursos, totalizando 3.330 oportunidades, através do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Formações de diferentes eixos tecnológicos, com destaque para ambiente, saúde e segurança; infraestrutura; informação e comunicação; hospitalidade e lazer; gestão e negócios fizeram parte da grade de cursos, que contemplaram comunidades rurais e quilombolas. Dentre os exemplos, estão monitor ambiental, agente de informações turísticas, agricultor familiar e orgânico, recepcionista, garçom, pintor de obras, pedreiro de alvenaria e inglês básico.

Com duração de quatro meses, as aulas abrangiam disciplinas do núcleo comum (português, matemática, ética e cidadania) e específicas, focadas no conhecimento técnico e prático. Além de Seabra, outros 12 municípios foram contemplados: Abaíra, Andaraí, Boninal, Bonito, Ibitiara, Iraquara, Itaetê, Lençóis, Mucugê, Palmeiras, Piatã e Souto Soares.

Criado pelo Governo Federal, em 2011 (Lei 11.513/2011), o Pronatec tem por objetivo expandir, interiorizar e democratizar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica no país, além de contribuir para a melhoria da qualidade do ensino médio público. Por meio das instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, ao lado das redes estaduais, distritais e municipais de educação, e do Sistema S, jovens, trabalhadores e beneficiários de programas de transferência de renda têm a oportunidade de obter formação profissional qualificada de maneira gratuita. 








Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia - Campus Seabra
Estrada Vicinal para Tenda, s/nº, Barro Vermelho - Seabra/BA CEP: 46.900-000 - Tel.:55(0xx75)99811-1125/1016